segunda-feira, 16 de março de 2009

... somente sexo e amizade (cont.)

A dada altura tiraste-o da minha boca.
Percebi que querias prolongar o desejo… prolongar o prazer…

Levantaste-me e fizeste com que me sentasse na cama. Instintivamente cruzei os braços, que de imediato afastaste.

Sussurraste-me ao ouvido: “- Diz-me que és minha.”
- Sou tua… murmurei baixinho. Não conseguia controlar as ondas de prazer que se sucediam, na expectativa do que estava para vir…
Percebeste isso no ritmo da minha respiração… e na humidade que sentiste quando me penetraste com dois dedos… fazendo-me gemer.

“- Diz que me pertences! E que posso fazer contigo o que quiser.” Falaste tão baixo… mas poucas vezes as tuas palavras tiveram mais força.

- Sou tua Paulo… atrevi-me a dizer. Não conseguia pronunciar o resto…
“- Então? Porque não continuas?”
- Tenho medo… não conheço a personagem que representas. Tenho medo que leves isto longe demais e me magoes…

Fui invadida por uma estranha e incontrolável vontade de chorar… sentia o nó que se formava na garganta sem o poder evitar. E sem que este fizesse qualquer sentido para mim...

“- Muito bem. – disseste – não quero fazer nada contra a tua vontade!”
Surpreendeu-me a frieza da tua voz.
“- Veste-te e vai-te embora. Falamos noutra altura.”

A dor que aquelas palavras provocaram foi mais do que pude suportar. As lágrimas corriam já sem que as tentasse deter, molhando o veludo que ainda me mantinha na escuridão.

Senti as tuas mãos na minha nuca, desapertado o pano que me vendava, e só nessa altura reagi.
- Não. Espera por favor. Desculpa. Podes fazer comigo o que quiseres. Sou tua…

Ouvi-me pronunciar tais palavras sem acreditar que o estava a fazer, sem acreditar que era eu que as havia proferido.
“- Tens a certeza?” perguntaste ainda.
Acenei que sim. Sentia-me incapaz de proferir mais uma palavra que fosse.

“ Quero-te de joelhos, com as mãos no chão.”
Dei por mim a obedecer.

A primeira palmada apanhou-me de surpresa, e involuntariamente movi-me para lhe fugir.
“- Quieta!” Disseste, num tom que não admitia réplica.
Depois veio a segunda, e a terceira… batias com força numa e noutra nádega e sentia já o ardor a intensificar-se.

Devo estar a ficar louca para admitir isto, pensei para mim.

Eis quando a tua outra mão me começou a acariciar o clitóris, de uma forma intensa e ritmada, como só tu o sabias fazer… quase escorria de tão molhada…

Foi tão estranho. A intensidade do prazer que me oferecias com uma mão quase me fez esquecer a dor que a outra me infligia. Estranhamente dei por mim a não querer que parasse, nem uma, nem outra…

O acelerar da minha respiração… os gemidos de prazer que já não conseguia conter, aliavam-se às lágrimas. Não sabia se chorava de dor ou prazer… sabia apenas que nunca na minha vida tinha sentido nada assim… tão intenso!

Não paraste de me acariciar até que atingisse o orgasmo… o que não tardou a acontecer.
A intensa convulsão que me percorreu o corpo e o grito que não fiz por calar, denunciou-o.

Nunca sentira um orgasmo com tanta intensidade. Indescritível a sensação que me envolveu, como se o tempo tivesse parado…

(continua)

32 comentários:

A Silenciosa disse...

Sem dúvida que nos fazes viver esse "segredo" de uma forma intensa.

Estou presa na história :)

Beijo Meu

Paulo disse...

Os teus gritos de dor e de prazer, para mim são sempre de prazer e tesão...

Seline disse...

Silenciosa,
Talvez porque o vivi (e vivo) da mesma forma.
Bj

Seline disse...

Paulo...
sabes tão bem como me dar prazer...
e sabes tão bem o prazer que me dá dar-te prazer...
Beijo-te

Rei Lagarto III disse...

Isto vai para aqui um namoro pegado... Voumas é andando, mais descansado por saber que retomaste a respiração.

bj

Seline disse...

Namoro? Nada disso... somente sexo e amizade.
Bj

Ps: grata pela preocupação *

Rei Lagarto III disse...

Exactamente como eu gosto...

bj

No Devil disse...

A primeira parte sabe a pouco, dou por mim a pensar "quero mais"...
A segunda já nem penso, acelera-me a respiração e aumenta o desejo... Desejo pelo que nos fazes sentir e pela terceira parte :

Beijos

Seline disse...

Rei Lagarto, parece que concordamos então.
Bj

Seline disse...

No Devil, é bom saber que o que escrevo tem esse efeito...
Está para breve a terceira parte ;)
Bj

No Angel disse...

Extraordinariamente excitante e intensa a forma como escreves (descreves?) estas situações. Quase me sinto a vivê-las...
Bjos

Seline disse...

Obrigado No Angel,
Espero que te dê algum prazer senti-lo.
Bj

Fênix disse...

Momentos intensos, de nos deixarem sem respiração....

A intencidade das palavras eleva-nos para bem longe do simples prazes, para algo bem superior, gostei, amarrei me no teu blog.


Fico a aguardar a continuação......


Beijo!

{Nanda}_A disse...

Noossaa...
imaginação correu solta...
adorei
quero o resto..kk


Linda tem um selo e um mini meme no blog... se quiser, pegue-os...

bjs

Aqui - Ali - Acolá disse...

Seline:

Quanto mais rápido se acelarar a respiração mais estremece o corpo onde a vibração se eleva de tal forma que excita uma explosão final.

Depois, ah depois espero pela continuação para que possa pronunciar as boas sequelas que ficam de um arfar tão profundo ok?

Ah só mais uma coisa:

Descobri este blog por acaso, não o vou perder, vou segui-lo atentamente (e de que maneira).

Bjos e boa continuação...

Seline disse...

Obrigado pelas tuas palavras Fénix.
Está para breve...
Bj

Seline disse...

Obrigado Nanda
Pelas tuas palavras e pelo selo.
Será um prazer pegá-los.
Bj

Seline disse...

Sê bem vindo Aqui-Ali-Acolá
Está para breve a continuação ;)
Grata pelas tuas palavras.
Bj

Blue disse...

Já senti essas lágrimas...

kiss

Seline disse...

Blue... minha querida,
Estas são bem mais fáceis de suportar do que aquelas que caem de saudade...
Bj para ti

Man disse...

É isto que eu prezo...
Uma boa amizade...e se o sexo for bom...porque não?? n é?

Chama-se a isso, uma amizade f*** ;)


Beijos

Branca disse...

Muito bom...esperando a continuação.

Boa noite pra vc,
bjos!

Seline disse...

Nem mais caro Man ;)
Bj

Seline disse...

Obrigado Branca, pela sua visita e pelo comentário.
Em breve.
Bj

Zeze disse...

Olá

E continua os momentos bastante intensos que até dá água na boca :)

Beijoka

NUNIX disse...

amor e ódio... prazer e dor... aí estão sentimentos q se confundem devido à sua intensidade, tornando assim essa fronteira invisivél cada vez mais ténue...
beijo! ;)

Seline disse...

Olá Zeze
Bom ter esse efeito...
Bj

Seline disse...

Nunix... nem imaginas o quanto...
Beijo

A.S. disse...

Dor e prazer... a combinação mais perfeita para a loucura!...


Beijos!

Seline disse...

Seja bem vindo A.S.
Não diria a mais perfeita, mas uma delas certamente...
Bj

vagabundo disse...

se continuar por aqui...
acho que vou ter que chegar a cadeira para trás.
è que a mesa está a ficar inclinada...

Seline disse...

Lol, desde que te sintas confortável ;)
Beijo