segunda-feira, 4 de maio de 2009

Submissão III

“- Volta para o quarto e espera-me lá.” – o tom com que falaste acentuou o gelo com que o teu olhar me atingira.
“- Quando sair daqui quero encontrar-te de joelhos no chão, o tronco sobre a cama… os braços atrás das costas… as mãos nos cotovelos. Vai, agora!”

Engoli em seco. Se era um papel que estavas a representar fazia-lo divinalmente…
Ao mesmo tempo, eu sentia que não o estava a fazer assim tão bem. Parte de mim queria desempenhar o papel a que me propusera, mas outra parte não aceitava de ânimo leve ser tratada daquela maneira.

Eu quis isto, disse de mim para mim. Fui eu quem insistiu em tornar esta fantasia real… porque raio está isto a mexer tanto comigo?
Decidi voltar à cena e assumir inteiramente aquele papel… talvez o que estivesse a tornar tudo mais difícil, fosse precisamente a parte de mim que não o queria aceitar…

Coloquei-me na posição que ordenaras e aguardei. Ouvi fechares a água, e percebi o momento em que voltaste ao quarto, pelo barulho da porta a fechar e pelo ruído das duas voltas que a chave deu na fechadura. Estavas a trancar-nos? Surpresa… medo… começava a sentir-me verdadeiramente assustada.

Um ardor repentino nas minhas nádegas já doridas despertou-me daquele semi-torpor… como um golpe... que repetiste… Foi com um esforço tremendo que consegui não me mexer.
Aguardei o continuar do castigo, mas não continuaste.

“- Volta-te para mim.” – disseste. Algo mudara no tom da tua voz.
Ergui o tronco da cama e voltei-me de joelhos para ti.
“- Queres parar por aqui? Fala à vontade.”
- Tu queres parar?
“- Não. Eu quero tornar real o que falámos. Mas acho que isto se está a tornar demasiado intenso e não quero estragar o que temos.”

- Não – ouvi-me a dizer – quero continuar. Esta não é uma fantasia apenas tua. E não me imagino a realizá-la com mais ninguém… só tu conheces este meu lado… que nem eu sabia que existia. Quero continuar… repeti.

Só nesta altura reparei no cinto que seguravas nas tuas mãos e percebi o que provocara o ardor.
“- Muito bem! Acabou o intervalo então.” – o tom já não era o mesmo com que me falaras momentos antes.

“- Coloca-te como estavas.” – apetecia-me chorar só de pensar no que ias fazer. Parte de mim queria render-se ao castigo, mas outra parte revoltava-se a cada instante. Mordi o lábio inferior e coloquei-me como estava antes. As tuas mãos prenderam-me os braços naquela posição e ergueram-me.

“- Sobe para a cama.”
Sem o auxílio das mãos revelou-se uma tarefa algo complicada pela dificuldade em manter o equilíbrio. Fiquei de joelhos sobre a cama.
Senti que te aproximavas, mas não me mexi.
Agarraste-me pelos cabelos e aproximaste o teu rosto do meu, sussurrando “- Adoro ter-te assim… submissa... Diz-me a quem pertences.”
- Sou tua… - ouvi-me murmurar.

“- Inclina-te.”
Mas não esperaste que o fizesse e empurraste-me o peito contra o colchão. Naquela posição, só o meu cuzinho se empinava…

Acariciaste-me as nádegas, apertaste-as com as mãos. Um dos teus dedos deteve-se… e penetraste-me com ele. Gemi.

Deslizaste até à minha cona e fizeste o mesmo.
“- Estás tão molhada…”

Roubaste um pouco do líquido que escorria para melhor humedecer o cuzinho. Um arrepio percorreu o meu corpo quando percebi o que ias fazer. Senti encostares-me a ponta do teu caralho… e só conseguia pensar no quanto ele era grande e grosso… e em como me ia magoar…

Continua

31 comentários:

*§ Marie §* disse...

A loucura da mistura de dor e prazer...
Beijo, espero que estejas bem miguita!

PEKADUS disse...

Oi..
continuo colado ao ecran do pc..

Bjo com Pekadu

Alentejanito disse...

És linda a escrever. Continua
Beijos grandes

No Devil disse...

Por vezes tenho vontade de não te ler, aguardar o post final e depois devorar-te de uma só vez...
Mas não resisto, entro na tua submissão e vou sofrendo aos poucos, aguardando as continuações :))

Beijo

Blue disse...

Enquanto a continuação não chega,
vou aqui apenas imaginando,
a esritora toda molhada,
esperando a tão esperada entrada!

Beijos.

Seline disse...

Doce Marie,
Loucura mesmo...
Estou bem linda :)
Beijo enorme para ti

Seline disse...

Pekadus... espero que isso seja bom sinal ;)
Beijo

Seline disse...

Alentejanito,
Obrigado :)
Beijo

Seline disse...

Querido No Devil,
Se serve de consolação... só falta um bocadinho assim... ;)
Beijo

Seline disse...

Caro Blue,
Não tarda ;)
Beijo

Nanda disse...

Menina...

que é isso?!!?!?!?!
que delicia...
Voce tá ficando profissional... deveria escrever contos BDSM e participar de varios concursos que temos...
Simplesmente delicioso...

amei

bjs

Seline disse...

Querida Nanda,
As suas palavras deixam-me meio sem graça... ainda para mais vindas de alguém como você, que muito admiro :)
Fico feliz por saber que gostaste.
Beijo enorme para ti linda

Princesa disse...

olá amiga
tem um selo no meu blog para ti
com muitto carinho
um beijo

Rei Lagarto III disse...

Em tempos conheci alguém que também era bom a escolher o ponto onde interromper um relato...

Está um espectáculo. Vais ficar de cuzinho empinado mto tempo ou vais contar o resto?

Beijo

kitten disse...

Muito erótica e apaixonada!

kitten

Seline disse...

Olá Princesa,
Obrigado querida :)
Beijo enorme para ti

Seline disse...

Querido Lagartinho (ai a confiança com a realeza... :P)
Amanhã publico o que falta ;)
Beijo

Seline disse...

Obrigado Kitten
Beijinho para ti

PEKADUS disse...

Oi..

Claro que sim,estar colado ao pc,é sinónimo de que o que se está a ler é deveras interessante..

Bjo cheio de Pekadu

Helô Müller disse...

Menina de Deus !! Se eu ler este texto agora, não vai dar dar certo ... rs Vou é mimi quietinha e outra hora, mais acesa, eu passo "porraqui" !! rs
Beijos e obrigada pela presença !!
Helô

Seline disse...

Pekadus,
Bom saber... ;)
Beijo pecaminoso para ti

Seline disse...

Quando quiser Helô :)
A porta está sempre aberta para os amigos ;)
Beijos

Aqui - Ali - Acolá disse...

Olá Seline bom dia amiga.

Que palavras te hei-de dizer amiga?
Simplesmente que a cada post teu mais aprecio a tua forma e inteligência de expor as coisas com uma naturalidade extrema e sem os tais preconceitosinhos que muita gente faz mas que escondem as coisas fazendo delas um sacrilégio para fora o que para dentro é o que se sabe.
Como já te tenho dito, o ser-se natural e realista como tu o és é que faz de ti uma mulher altamente positiva que não abdica das verdades em que se insere, isso é o grande valor que te constroi ser mulher de armas e é isso que te põe também no Top de muitas mulheres que possam existir numa realidade igual à tua.

Parabéns amiga e sempre em frente com a tua realidade porque é assim que no mundo actual se é uma mulher de verdade no campo em que aqui revelas a tua maneira de ser.

Bjinhos e dias felizes te desejo sempre.

Teu Fã..

Pearl disse...

Super expressivo, mesmo muito!
Adorei...

beijos

Fernando Guerrero disse...

vou add o link a meus prediletos, se puder visita meu blog tb.

Seline disse...

Querido Aqui-Ali-Acolá,
Obrigado pelas tuas sempre tão doces palavras, pela ausência de preconceitos e pela extrema simpatia com que me acarinhas.
Que a vida te sorria sempre!
Beijinho amigo

Seline disse...

Sê bem vinda Pearl :)
Obrigado pelas tuas palavras.
Beijo

Seline disse...

Fernando,
Sê bem vindo. Visitarei com certeza :)
Beijo

Paulo disse...

E essa continuação? O gozo que me deu entrar onde mais ninguém entrou...

Seline disse...

Eu sei Paulo... deu para sentir.
Beijo-te

Arthur disse...

estou impressionado

esta historia deixou-me ansioso

e... num estado de tesão tremendo, o pior é que estou no work e agora não me posso levantar hahah

é que nem vou dizer que está muito bem escrita, pois isso ja tu sabes

o poder de chegar aos outros está mesmo na luxuria sexual....