segunda-feira, 20 de abril de 2009

Interlúdio

Por vezes preciso de momentos comigo. Não diria que aprecio a solidão, mas há alturas em que tenho necessidade de estar sozinha. A música certa a tocar, um vinho gelado a entorpecer docemente os sentidos e o mar tenuamente iluminado por uma lua que já foi cheia…
Perco-me na beleza da paisagem… nesse mar imenso que amo com uma intensidade que raia a loucura.
O reflexo da lua e das poucas estrelas que se atreveram a aparecer, espraia-se nas águas escuras.
Deslumbrante… perfeito em seu mistério.

Lembras-te da última vez que aqui estivemos?
Discutimos por um qualquer motivo sem sentido.
Jantaste sozinho.
Eu resolvi sair.
A noite estava como a de hoje. Fria, escura… um vento desagradável que gelava por dentro… ou talvez por dentro já estivesse gelada…

Fui até à praia. Partilhar as lágrimas com o meu eterno amante. Gelada a areia quando me descalcei. Mais gelada ainda a água. Molhei as mãos e passei-as no rosto… acalmou-me estar ali. O cheiro e o gosto do sal na pele…
Tudo parecia tão sem sentido visto dali. Perante aquele vasto mar mais patético parecia o motivo da discussão.
Estava frio e tinha saído sem casaco. Devia voltar… mas queria ficar, só mais um pouco… Sentei-me numa espreguiçadeira, daquelas que ficam abandonadas na areia para o dia seguinte, e enrolei os braços à volta dos joelhos na tentativa de reunir algum calor.
Só mais um pouco… sentia o corpo meio dormente. Talvez fosse mesmo altura de voltar.
Forcei-me a levantar e a percorrer o espaço que me levava de volta.
Só quando cheguei a casa me apercebi de que saíra sem chave. Não fazia ideia que horas eram… apenas que tinha de tocar à campainha para poder entrar.

Abriste a porta e afastaste-te dando-me passagem.
- Desculpa – disse meio a resmungar – esqueci-me da chave.

“- Quando queres és insuportável, sabias?” – disseste antes de me encostar à parede e de me tapar a boca com um beijo intenso que me impediu de te responder.
“-Sabes a sal…” – sussurraste.
As tuas mãos queimavam na minha pele, acariciando, explorando, despertando um fogo que aos poucos derretia o gelo que era o meu corpo.
Não sei dizer em que momento abriste o body… incómodo obstáculo à vontade que me… que nos consumia.
Apenas lembro quando me puxaste a saia e me levantaste no ar, as minhas pernas envolvendo a tua cintura.


E quando ali, encostados à parede, num precário equilíbrio, me penetraste com urgência. Os meus braços envolviam o teu pescoço e a minha boca devorava a tua sofregamente.
Cada estocada arrancava um gemido de puro prazer. Intenso, vibrante… urgente. Um desejo animal incontrolável que nos guiava, sem espaço para enganos, pela estrada do prazer… até ao limite do suportável… até ao êxtase final…
Os nossos corpos, suados, tremiam… saciados porém.

Bebo mais um gole de vinho…
Gosto destes momentos só meus, mas o que me faz sorrir é saber que não tardas em chegar.

35 comentários:

1manview disse...

Seus pensamentos e imagens tintas uma memória vivido ...

A disse...

eu estou só à espera que o pessoal que controla a internet me venha dizer que o horário laboral não é para andar a ler estas coisas. nem isto nem o 4chan.

Blue disse...

Ai...ai...até me fazes suspirar...
Ao ler-te, vejo-me...recordo-me...é tão bom...
Parabéns mais uma vez! ;)

kiss

bondearte disse...

O frio, o vinho, o mar a meia lua as bocas quentes que se encontram, ficam como tatuagem em nossos pensamentos.
Um beijo a você tão quente quanto a suas palavras.

Blue disse...

E quem não gosta de momentos assim? Começar sozinho e terminar com alguém..... E se este alguém for o amor, melhor ainda! Beijos

Seline disse...

1Manview,
Welcome. Thanks for your pleasant words. (You may coment in english ;))
Kiss

Seline disse...

A.,
No entretanto vais aproveitando...
Beijo

Seline disse...

Blue,
Obrigado linda! também eu me revejo tantas vezes naquilo que escreves :)
Beijo

Seline disse...

Bondearte,
É mesmo... indeléveis...
Obrigado pelas tuas palavras.
Um beijo para ti

Seline disse...

Blue,
São momentos fugazes de pura magia...
Beijo

No Devil disse...

É bom sentirmos a calma na nossa vida ;)
Como sempre um texto bem cativante

Beijos

Seline disse...

Obrigado No Devil,
Beijo doce

T disse...

Seline querida, quem não gosta destes momentos, quem não precisa deles, não é?
Tudo a seu tempo..no seu momento..
:)

um beijo ternurento!!

Branca disse...

...deliciosos momentos!

Boa semana pra vc!

Princesa disse...

Obrigado pela tua visita
já sigo o teu blog a uns tempos e gosto muito
um beijo

S disse...

Querida Seline, viste o meu post em que eu também quis estar só. Às vezes é preciso, acho que todos precisamos. Mas é preciso que o "estar só" não demore muito tempo, é preciso que ele (para ti) ela, para mim, voltem depressa. Ou antes: que nós nos demos depressa.

Man disse...

Muito bom...
E agora o que é faço a este calor...??
lol

Beijo

Seline disse...

Querida T.,
Sem dúvida... uma das formas de manter alguma sanidade neste mundo louco ;)
Beijo com carinho

Seline disse...

Branca,
Únicos ;)
Boa semana para ti.
Beijo

Seline disse...

Obrigado pelas tuas palavras Princesa :)
Gostei de conhecer aquele teu em que me "perdi" ;)
Beijo

Seline disse...

Querido S.,
Concordo a 100%... como alguém disse "só aprecia a solidão, quem pode recorrer a ela, por opção"
Diria até que o estar só nos ajuda a valorizá-"los" mais!
Beijo

Seline disse...

Man,
Pedras de gelo? :P
Espera, isto comigo funciona ao contrário...
Que encontres quem te "refresque" ;)
Beijo

Sacerdotisa disse...

Seline,

Também aprecio muito estes momentos... basta fechar os olhos, e viajar a um tempo e espaço que pertencem a mim somente.
A ausência é boa, na medida certa. Não pode ser longa demais, para que não nos acostumemos com ela...

Beijos...

Seline disse...

Querida Sacerdotisa... creio que jamais me acostumaria a ela.
Beijo

Aqui - Ali - Acolá disse...

Olá Seline bom dia:

Mais um post teu de cortar o coração ao meio.
Não há dúvida que és uma pessoa de 5***** no que aqui apresentas sem pudores e sem preconceitos pois é por isso mesmo que te admiro muito e te dou muito valor pela forma desinibida de tu expores aquilo que te vai na alma e sentimento, com uma forma sentimental muito forte e muito bela.

Esta parte final deste teu post é mesmo de uma fragância tal que para quem ler o texto todo e sentir esta parte como que imaginando estar dentro dela, é de um elogio fantástico.

Olha só:

até ao limite do suportável… até ao êxtase final…
Os nossos corpos, suados, tremiam… saciados porém.

Bebo mais um gole de vinho…
Gosto destes momentos só meus, mas o que me faz sorrir é saber que não tardas em chegar.

O título então está mesmo num contexto totalmente integrado no post.

Interlúdio-(Prelúdio Musical)

Prelúdio - Acto ou exercício preliminar; introdução; o que precede que anuncia, referente ao indício de uma coisa que vai acontecer!..

Depois tem a imagem que está fora de série em relação à espera do tempo que com uma necessidade no sentido de outra, completa este post numa maravilha da tua capacidade interventiva.

Mais não digo amiga porque acho que está tudo dito referente a este post e à tua forma de ser e capacidade sem fronteiras.

Bjos, dia feliz te desejo com todos os desejos que teu semblante desejar.

Teu fã e grande admirador:

Aqui - Ali - Acolá

Seline disse...

Querido amigo,
As tuas palavras deixam-me sem palavras que permitam agradecer adequadamente tamanha simpatia.
Fico feliz por saber que o que escrevo é sentido com tal intensidade.
Obrigado uma vez mais pelas tuas palavras.
Que a vida te sorria sempre alma linda.
Doce beijo

meus instantes e momentos disse...

gostei daqui.Inspira.Belo blog.
Maurizio

Seline disse...

Obrigado Maurizio,
Seja bem vindo.
Beijo

No Angel disse...

Adorei este teu post! Talvez porque revi em cada parágrafo. Quer na necessidade de momentos meus, como nos discussões sem sentido... e principalmente na forma de as reduzir à sua insignificância.
Beijos

Seline disse...

Obrigado pelas tuas palavras querida No Angel.
Viajei há dias até ao teu/ vosso "Porto Novo"... adorei perder-me por lá.
Que um dia, quem sabe, possam voltar a navegar...
Beijinho linda

Goodvibrations disse...

Escaldante!

Seline disse...

Sê bem vindo Goodvibrations.
Devolvo-te o adjectivo para qualificar o que encontrei no teu blog.
Beijo

em.fusão disse...

Mt bem descrito, em cenário romântico de lua e de mar, uma discussão que se apazigua em sal purificado e em ti, junto de teu amado.

em.fusão disse...

Mt bem descrito, em cenário romântico de lua e de mar, uma discussão que se apazigua em sal purificado e em ti, junto de teu amado.

Seline disse...

Obrigado Em.fusão,
Momentos apenas ;)
Beijo