segunda-feira, 6 de abril de 2009

Playing games III


Levantámo-nos e dirigimo-nos ao elevador. O restaurante que escolheras ficava no 1º piso. Àquela hora não havia ninguém nos elevadores.

Mal entrámos, encostaste-me ao espelho e beijaste-me com sofreguidão enquanto a tua mão me acariciava o clitóris. Voltaste a ligar o ovo e eu deixei de fazer qualquer esforço para controlar os gemidos de prazer que os teus dedos me arrancavam.

O elevador parou e a porta demorou a abrir, dando-me tempo para me recompor antes de sair para a rua. Mas não era a rua que nos esperava.

Olhei-te inquisitiva e tu sorriste divertido com a minha surpresa. Pegaste-me na mão e conduziste-me a um quarto… 712, era o número que a porta exibia.

Abriste-a sem hesitar e entrámos. As janelas estavam abertas, iluminando um espaço amplo ocupado por um sofá e uma enorme cama com dossel. Ao lado uma porta para o quarto de banho.

Pendurei-me no teu pescoço inebriada pela deliciosa surpresa que prepararas… e talvez pelo vinho também, e beijei-te longamente, saboreando a tua língua e cada recanto da tua boca.
- Quero-te… quero-te tanto.
“- Eu sei. Mas ainda não.”

Retiraste as minhas mãos do teu pescoço e afastaste-me. Dirigiste-te ao sofá e sentaste-te calmamente acendendo um cigarro.
“Despe-te.”

Comecei a desapertar o vestido que caiu a meus pés. Lentamente desapertei o soutien, acariciando os meus seios no percurso. Descalcei os sapatos de salto alto… e deixei-me ficar nua à tua frente. Entre as pernas apenas o fio que prendia o ovo. Fiz menção de o tirar, sem parar de te olhar. Um ligeiro aceno de cabeça proibiu-me de o fazer.

Como se só então te lembrasses dele, ligaste-o uma vez mais. Um arrepio electrizante percorreu o meu corpo quando o fizeste.
“- Ajoelha-te e toca-te para mim.”

Ajoelhei lentamente e abri ligeiramente as pernas. Com uma mão acariciei o biquinho duro dos meus seios, apertando… enquanto a outra deslizou para o meu clitóris… e comecei a tocar-me. Estava tão molhada, tão quente… aceleraste a intensidade da vibração e com ela o meu ritmo cardíaco, e a minha respiração ofegante…

- Não quero brincar sozinha… quero-te – supliquei.
Sem esperar que dissesses algo, dirigi-me de joelhos até ti. Adorava ver aquele brilho no teu olhar. Acariciei-te por cima dos jeans e senti a tua erecção… não me disseste para parar, por isso continuei, abrindo-te o cinto e desapertando os botões que escondiam de mim o teu caralho…

Coloquei as mãos por dentro dos boxers e toquei-te… estavas tão duro. Tirei-to para fora e comecei a acariciá-lo primeiro com a ponta dos dedos… depois com a língua… humedeci-to todo e chupei devagar a glande, engoli-to com vontade… adoro sentir-te a endurecer e a engrossar mais ainda na minha boca… adoro sentir na boca a tua excitação a aumentar…

Aos poucos aumentei o ritmo, engolindo-to quase todo… lambi e chupei os tomates, antes de voltar a concentrar-me nele.
Nesta altura seguraste os meus cabelos e fizeste que parasse.

- Não… - gemi – deixa-me continuar… prometeste-me sobremesa… - disse-te lasciva.
Riste com vontade.

A tua voa soou rouca quando me respondeste. “- Não quero que me acuses de quebrar uma promessa. Chupa-o, engole-o como só tu sabes fazer…”

Mas não deixaste que o fizesse sozinha. Agarraste-me e forçaste-me a engoli-lo todo… quase me sufocando. Aumentaste o ritmo, forçando-o até ao fundo da minha garganta, mal conseguia respirar e tu não paravas… cada vez mais depressa… até que gemido teu… e um líquido quente escorrendo pela minha garganta marcaram o atingir do orgasmo. Lambi cada gota que ficou… sabes o prazer que me dá dar-te prazer…

Continuavas sentado no sofá. Acendeste novo cigarro e passaste-mo. Aspirei longamente e senti o fumo preencher-me antes de o voltar a expelir. Devolvi-to e deixei-me ficar a aguardar o que estaria para vir...

Continua

26 comentários:

No Devil disse...

Quente...muito quente a forma como descreves cada momento e tb a forma como fico ao ler-te...
Deliciosa cada palavra e esse toque especial e extremamente descritivo que dás e nos transporta para dentro do teu texto...

Beijo

Paulo disse...

Senti-me a vir novamente nessa boca gulosa...

Seline disse...

No Devil,
Obrigado pelas tuas palavras.
Bom ter esse efeito...
Beijo

Seline disse...

Paulo,
Eu também queria... sentir.
Miss you

T disse...

Amiga Seline, eu juro que qualquer dia da-me uma coisa má ao ler-te!
Excitante, lindo, especialissimo...quero ler a continuaçao! :)
Que tesão de texto amiga, descrição perfeita!!

beijo!!!

S disse...

A minha T tem razão! É tesão de mais. Linda.. Adorei, adorámos,lemos em conjunto, nem imaginas o que fazíamos enquanto lemos.

Sacerdotisa disse...

Seline...

Estás a me deixar cheia de idéias com esta história. Provocas em mim as melhores sensações...

Beijos...

DESIRE disse...

Ai que post de desejo puro! Fiquei a escaldar!
Boa semana!
Beijos prometidos

Seline disse...

Querida T, uma coisa má nunca ;)
Beijo enorme linda e obrigado pelas tuas palavras.

Seline disse...

S.,
De certeza aproveitaram da melhor maneira... e com muito prazer ;)
Beijo

Seline disse...

Sacerdotiza... que sejam boas ideias, ousadamente boas ;)
Beijo

Seline disse...

Desire,
É um prazer queimarmo-nos no fogo do desejo ;)
Boa semana.
Beijo

Aqui - Ali - Acolá disse...

Bem Seline muito eu poderia aqui dizer mais sobre o que já disse no que respeita a uma mulher fantástica como tu és.
Vendo como tu és pela maneira tão descontraída como escreves e descreves tudo o que aqui postas, só te posso elogiar como uma 5***** em todos os pormenores que apresentas nos teus textos.
Não só pormenorizas as coisas detalhadamente como também lhe dás um ênfase tão real que (pelo menos a mim), me faz sentir dentro de cada capítulo que expões.
Claro que quem não teme não deve e tu, pelo que escreves assim o és tão forte, tão desinibida e tão à vontade para que quem leia tudo o que escreves não fique com dúvidas de que em ti está uma mulher extraordinária.
Admiro-te bastante, podes crer pois no mundo actual em que vivemos para quê estar-mos a ser inibidos de coisas que queremos explodir cá para fora?
Não deixes de ser como és, pois é aí que se vê o valor real da verdadeira mulher que não se esconde por detrás de um escuro fantasioso.
Aguardo a continuação sempre ansioso, não só pela narração como também por tudo o que tu dás de ti ao escreveres cada capítulo.

Bjos e dias felizes te desejo.

Seline disse...

Querido Aqui-Ali-Acolá
Não me creio merecedora de tão rasgados elogios...
Agradeço as suas ternas palavras.
Que a vida lhe sorria sempre!
Beijo com ternura

Blue disse...

Texto simplesmente sedutor. Vontade! Beijos. Obrigado pelo link.

Seline disse...

Obrigado eu, caro Blue :)
Beijo

No Angel disse...

Deliciosamente excitante... adoro a forma como descreves cada instante. Sinto-me como se o estivesse a viver.
Bjos, mtos

{Nanda}_A disse...

Seline querida...

pensamentos voam longe com teus relatos deliciosos...
Adoro tudo isso...

Esperando mais...kkk

beijos

Desejos Aliciantes disse...

Rica a maneira como descreves os momentos...
adorei o texto
boa semana pra vc
beijos

Seline disse...

No Angel,
Bom saber que gostas e gratificante ter esse efeito.
Beijo

Seline disse...

Nanda,
Partilhá-los é revivê-los... obrigado pelas tuas palavras, linda.
Beijo

Seline disse...

Desejos Aliciantes,
Obrigado pelas tuas doces palavras.
Boa semana.
Beijo

Desejos Aliciantes disse...

Texto exitante amiga
adorei
Obrigada pela visita no meu
Que a sua Páscoa seja abençoada e feliz!
Beijos aliciantes

DESIRE disse...

Uiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!
Delícia total!
Boa Páscoa!

Beijos prometidos

Seline disse...

Obrigado amiga
Que tenha sido uma doce Páscoa ;)
Beijo

Seline disse...

Desire,
Que sua Páscoa tenha sido bem doce.
Beijo linda